JM-EMPILHADEIRAS-JMEMPILHADEIRAS-CAPACIDADE-RESIDUAL-EMPILHADEIRAS

O que é Capacidade Residual?

Se em sua empresa há operações com empilhadeiras então sua equipe deve (ou deveria saber) o que é a Capacidade Residual – assunto muito visto durante os cursos de formação de operadores, nas reciclagens e também nos treinamentos sobre a NR11 (CLIQUE para saber sobre a NR11).

Caso os operadores já saibam o que é, ainda assim é importante relembrar – e se não sabem, este é o momento de aprender sobre o tema – já que a Capacidade Residual tem ligação direta com o sucesso e a segurança da operação.

MAS O QUE É CAPACIDADE RESIDUAL?

É a capacidade nominal que a empilhadeira tem para elevar com equilíbrio e segurança a carga que será movimentada. A questão é que esta capacidade sofrerá alteração dependendo do peso, da dimensão e da altura de elevação.

Para facilitar vamos imaginar uma gangorra, sendo a Caixa 1 a carga (mais leve), e a Caixa 2 a empilhadeira (mais pesada). Em uma situação normal, em que se respeite a Capacidade Residual, a Caixa 2 que representa a empilhadeira deverá ficar sempre embaixo para haver o equilíbrio desejado (imagem 1).

jmempilhadeiras-jm-empilhadeiras-aluguel-empilhadeira-locacao-empilhadeira

Mas se você exceder o peso da Caixa 1 (carga), ela ficará embaixo e a Caixa 2 (empilhadeira) será levantada. Resultado: teremos neste caso um lamentável tombamento da máquina.

 

CENTRO DE GRAVIDADE!

Para ilustrar esta situação utilizamos a figura abaixo, onde é demonstrado o Centro de Gravidade (CG) ‘’imaginário’’ da empilhadeira sem a carga (fig. 01). Quando colocamos a carga e iniciamos o processo de elevação, o Centro de Gravidade vai se deslocando (fig.2). E se passar do ponto de equilíbrio, a empilhadeira fatalmente tombará para frente.

 

capacidade residual imagem 3

 

DICA: Além de usar a empilhadeira com a capacidade correta para a carga, movimente o equipamento com o mastro inclinado para traz e a carga com menor elevação possível.

Isso proporcionará mais estabilidade porque o centro de gravidade se deslocará contra o produto, dando maior segurança à operação.

VELOCIDADE TAMBÉM INTERFERE NA ESTABILIDADE

Outro fator que influencia diretamente a estabilidade das empilhadeiras é a velocidade com que as operações são realizadas.

Mesmo que você esteja respeitando a Capacidade Residual, quando realiza manobras acima da velocidade acaba mudando o centro de gravidade (ponto de equilíbrio) e irá causar um acidente.

MAS COMO CALCULAR A CAPACIDADE RESIDUAL?

A boa notícia é que você não precisa fazer contas – em sua empilhadeira há um gráfico com a relação de peso da carga, centro de carga e também da altura que você poderá elevar a carga.

FICA A DICA

Conheça e respeite os limites da Capacidade Residual do seu equipamento e fique atento à velocidade com que atua nas operações. A sua segurança e da equipe a sua volta dependem de você!

 

VEJA TAMBÉM

como-abumentar-vida-util-empilhadeira-manutencao-empilhadeira-locacao-jmempilhadeiras