como-abumentar-vida-util-empilhadeira-manutencao-empilhadeira-locacao-jmempilhadeiras

Dicas para aumentar a vida útil da sua empilhadeira

Uma das perguntas mais frequentes que chegam até nós é como fazer para prolongar a vida útil das empilhadeiras e diminuir os custos com as manutenções corretivas, pois além dos valores das peças e da mão-de-obra, a empresa também sofre com o tempo em que o equipamento fica parado.

A regra é a mesma para todo e qualquer equipamento industrial: uma boa manutenção preventiva é essencial – e no caso das empilhadeiras, além de seguir à risca os planos de manutenção é preciso cuidar de alguns itens chaves, como:

1. CONTRASTE DE TEMPERATURA E UMIDADE: esse fator muitas vezes passa despercebido. Vamos ver duas situações hipotéticas para exemplificar:

Imagine que sua empilhadeira atue em câmeras frias, que em geral têm temperaturas entre -15°C e -30°C. E sem se atentar para esse fato, você coloca as baterias em salas onde a temperatura chega a 35°C. Isso irá provocar uma diferença de temperatura que pode atingir até 65°C, sendo que a maioria dos equipamentos é projetado para suportar somente 20ºC de diferença de temperatura.

Outro exemplo: a empilhadeira está em um ambiente onde, no inverno, a temperatura ambiente possa chegar a 0°, e vai para a saída de um alto-forno, onde as temperaturas passam de +65°C. Esses contrastes são muito prejudiciais e vão influenciar na vida útil da empilhadeira.

2. CONTAMINANTES AMBIENTAIS: locais em que há formação de gases corrosivos, como em indústria de adubos químicos, ou em ambientes onde há concentração de poeira metálica de siderúrgicas, poeira abrasiva de cerâmicas, fibras de industrias têxteis, e até mesmo o sal, na indústria salina, também irão impactar na durabilidade das peças e na vida útil da empilhadeira.

Por isso, é muito importante que ao escolher a empilhadeira você tenha a orientação de um especialista para avaliar as condições do seu ambiente de trabalho – pois hoje é possível (e comum) a implantação de modificações e customizações em equipamentos para que eles sejam adequados ao ambiente de trabalho.

3. MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA: pensando na “economia”, algumas empresas utilizam mecânicos sem qualificação específica para empilhadeiras. Acontece que na maioria das vezes o barato sai caro, já que esses equipamentos possuem particularidades técnicas e ferramentas adequadas. Por isso, as manutenções preventivas e/ou corretivas devem ser feitas por técnicos qualificados para atuar com empilhadeiras.

4. CAPACITAÇÃO DA EQUIPE: oferecer cursos regulares sobre operações, sobretudo quanto à NR11 (clique aqui para saber mais sobre essa NR)

5. MANUTENÇÃO PREVENTIVA: A dica mais valiosa quando o assunto é vida útil das empilhadeiras é: não subestime a importância das manutenções preventivas – elas são determinantes para a durabilidade do equipamento, para evitar paradas indesejadas e também para reduzir os custos com as manutenções corretivas – que são sempre bem mais custosas e dão muito mais dores de cabeça.

Além disso, realizando as manutenções preventivas das empilhadeiras de acordo com o manual, você perceberá uma redução de custos, uma vez que a troca regular de velas e filtros, por exemplo, vão refletir diretamente no consumo. CLIQUE AQUI para conferir dicas sobre lubrificação de empilhadeiras. 

6. DE OLHO NO COMBUSTÍVEL: assim como nos carros, é preciso ficar de olho na qualidade do combustível utilizado, no caso das empilhadeiras a diesel ou GLP. Esse fator é imprescindível e irá impactar na durabilidade dos componentes e no consumo de combustível. 

 7. BATERIAS TRACIONÁRIAS: No caso das empilhadeiras elétricas, o cuidado com a bateria tracionária é de suma importância. Por isso, as principais dicas são:  

  • Não realize operações com ela muito aquecida: Acima de 35°C, o sulfato de chumbo passa a perder suas propriedades e o componente vai decantando para o fundo da bateria, o que é extremamente prejudicial.
  • Cuidado com a trepidação: em pisos irregulares e em manobras mais bruscas acontece de a massa desprender das placas e ficar alojada no fundo da bateria. Esse também é um fator que influencia na durabilidade do componente.
  • Atenção especial à água: apesar de ser um tanto quanto óbvio, ainda há operadores que falham neste processo.

 

Ficou alguma dúvida ou quer um orçamento? Clique no botão abaixo e fale com a nossa equipe. Somos a referência nacional em vendas, locação e assistência técnica de empilhadeiras.

 

Manutencao preventiva empilhadeiras